Movimento Pró-Democracia

Nossas lutas: * Conscientização Política da População * Instrução dos Direitos e Deveres do Cidadão * Fiscalização dos Processos Eleitorais

31 de out de 2008

Denúncia anônima postada no blog.


Segundo MPE, milícias querem obrigar moradores a fotografar voto
Thyago Mathias
Especial para o UOL
Do Rio de Janeiro

O procurador de Justiça Antônio José Campos Moreira revelou que o Ministério Público Estadual (MPE) recebeu denúncias de moradores indignados com as ordens de milicianos para fotografar o voto, nas eleições de outubro, por meio de telefones celulares. O procurador participou da reunião final da fase de tomada de depoimentos da CPI das Milícias da Assembléia Legislativa do Estado (Alerj), na tarde da quinta-feira (28).

MILÍCIAS
"Operação Voto Livre" prende milicianos por tentativa de homicídio e coação eleitoral

Leia mais
Campos Moreira disse que o MPE já sabe quais são as áreas em que as ameaças ocorrem, mas preferiu mantê-las em sigilo para não prejudicar as investigações. Mais cedo, porém, em depoimento à CPI, o sociólogo e professor Ignácio Cano, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, declarou que o Disque Denúncia recebeu mais de cem ligações que apontavam para a ação coercitiva das milícias em cinco bairros da zona oeste: Santa Cruz, Anchieta, Guadalupe, Realengo e Paciência.

O sociólogo, autor de uma pesquisa feita a partir desses telefonemas, afirmou ainda a existência de denúncias contra os deputados estaduais Natalino (DEM), Jorge Babu (PT) e Coronel Jairo (PSC), além dos vereadores Jerominho (PMDB), Dr. Jairinho (PSC) e Nadinho de Rio das Pedras (DEM). Natalino e Jerominho, que são irmãos, encontram-se presos na penitenciária de Bangu 8. Nadinho e Dr. Jairinho tentam a reeleição para a Câmara Municipal.

"A milícia está acuada e eles precisam se manter no quadro político para dar continuidade às ações criminosas, mas o Estado tem que ser firme para a realização de uma eleição limpa. A milícia não pode ter braço político", afirmou o deputado Marcelo Freixo (PSOL), presidente da CPI, que estuda meios para impedir o acesso com celular à urna de votação.

O candidato à prefeitura pelo PDT, deputado estadual Paulo Ramos, esteve presente à reunião e sugeriu a articulação do Ministério Público e da Justiça Eleitoral com o poder legislativo para resolver o problema.

"A atividade da milícia é muito bem organizada e não adianta apenas focarmos naqueles que estão na ponta, extorquindo e fazendo a falsa segurança. É preciso voltar nossos olhares para quem se beneficia das milícias e está em altos cargos do poder", destacou o pedetista.

O vereador do PSC acusado de envolvimento com as milícias foi o mesmo que acompanhou e disponibilizou caminhões de som para Eduardo Paes, candidato a prefeito pelo PMDB, durante ato de campanha em Bangu e Padre Miguel, no dia 23 de agosto. Jairinho é considerado um dos candidatos infiéis que declararam apoio a Paes, uma vez que seu partido concorre ao executivo com Filipe Pereira.

Até a próxima quinta-feira (04), a CPI da Alerj deve promover uma reunião para a escolha dos próximos depoentes. A partir daí, ela entre em uma segunda fase, em que políticos e outros denunciados devem ser ouvidos.

TEXTO EXTRAÍDO DA SEGUINTE FONTE:
http://eleicoes.uol.com.br/2008/ultnot/rio-de-janeiro/2008/08/29/ult6022u104.jhtm

AGORA ME DIZ, POR QUE O EXMO SR DESEMBARGADOR ALBERTO MOTTA MORAES DISPENSOU AS DORÇAS ARMADAS PARA O SEGUNDO TURNO DAS ELEIÇÕES NO RIO??? ME RESPONDAM??? LEIA ABAIXO:
07/10/2008 - 21h08
TSE ratifica entendimento do TRE-RJ e dispensa forças armadas no segundo turno
Publicidade
GABRIELA GUERREIRO
da Folha Online, em Brasília

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu nesta terça-feira não manter as tropas federais no segundo das eleições municipais no Rio de Janeiro. A decisão foi tomada após conversa por telefone entre o presidente da Corte, ministro Carlos Ayres Britto, e o presidente em exercício do TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral) do Rio de Janeiro, desembargador Alberto Motta Moraes.

Ayres Britto também conversou com o ministro Nelson Jobim (Defesa) e com o governador Sérgio Cabral (PMDB) que conjuntamente avaliaram que a presença das tropas no segundo turno não será necessária.

"Não há necessidade porque a eleição agora é só para prefeito. Se o quadro mudar, o TSE está pronto para enviar as tropas", afirmou.

Após a conversa entre os presidentes, o plenário do TSE decidiu por unanimidade que não será necessário a presença das tropas nas comunidades ameaçadas pela ação de milícias e traficantes que tentavam influenciar no resultado das eleições.

Hoje à tarde, o TRE-RJ já havia decidido não pedir a permanência das tropas federais. A decisão foi tomada durante reunião fechada com os integrantes do tribunal regional.

"Neste momento, as tropas estão desmobilizadas e a Corte [TRE-RJ] avaliou que não é necessário mantê-las no mesmo tipo de operação que ocorreu na campanha do primeiro turno", disse Moraes, que ontem ressaltou que a eleição considerada mais conturbada é a de vereadores --o que não ocorre no segundo turno.

As forças federais chegaram ao Rio no dia 11 de setembro para atuar em comunidades do Rio afetadas por milícias ou traficantes."

FONTE:
http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u453652.shtml


------------------------------------------------------------------------------------------------

Denúncia anônima postada no blog.

Matheus Castro, Organizador.
matheustech@hotmail.com

24 comentários:

Anônimo disse...

TRÊS MATÉRIAS PARA REFLETIR UM POUCO:

PRIMEIRA MATÉRIA

Polícia do Rio encontra indício de apoio do tráfico a candidato da Rocinha em ‘ata de reunião’

por Ediane Merola e Flávio Tabak
O Globo com Reuters

A polícia do Rio encontrou nessa quinta-feira na Favela da Rocinha, na Zona Sul da cidade, um documento supostamente elaborado pelo traficante Antonio Francisco Lopes, o Nem, no qual ele orienta a associação de moradores da comunidade a fazer campanha para um determinado candidato a vereador. No texto há determinações expressas, exigindo “todo empenho para o candidato da Rocinha, não aceito derrota!!!”

Segundo a polícia, o documento, que “se assemelha a uma ata de reunião”, orienta os moradores a, supostamente, se empenharem na campanha de Luiz Cláudio de Oliveira, conhecido como Claudinho da Academia, que é líder comunitário e candidato pelo PSDC. Procurado pela Reuters, Oliveira não foi localizado, mas nega que seja candidato do tráfico.

Além disso, o documento, de duas páginas, que lista nove itens que seriam discutidos numa reunião na favela, supostamente elaborado pelo traficante, proíbe que os moradores façam campanha e convidem para a Rocinha candidatos de fora da comunidade. Os nomes de ex-líderes comunitários da Rocinha aparecem no documento e a polícia já começou a investigá-los.

- Ele está impondo o voto ao candidato dele e que ele vai apoiar - disse o delegado Alan Turnovisk, que comandou a operação na favela para apreensão de armas e drogas e para prisão de traficantes, quando um homem morreu e dois ficaram feridos em confrontos com a polícia.

” Não importa para quem é. Não podemos deixar que o tráfico crie currais eleitorais dentro da favela ”

Para o delegado, o documento prova que o tráfico transformou a favela num curral eleitoral.

- Esses currais eleitorais devem ser combatidos não só pela polícia, mas pelo Ministério Público, TRE e orgãos competentes - acrescentou.

O delegado não soube precisar se a ata diz respeito somente ao apoio a candidatos a vereador ou se é extensiva à eleição para prefeito.

- Não importa para quem é. Não podemos deixar que o tráfico crie currais eleitorais dentro da favela - disse o delegado.

A última recomendação da ata apreendida diz que pedido do candidato da Rocinha não pode ser negado em nenhum segmento (vans, mototáxis). Na lista de assuntos a serem tratados na reunião também está o tema das vans, que não foi detalhado. Há ainda nomes de pessoas e o que deverá ser tratado com cada uma delas.

Juiz afirma que há indício de coação a eleitores

O coordenador estadual da fiscalização da propaganda eleitoral, juiz Luiz Márcio Pereira, afirmou nesta quinta-feira que enviará ofício à Chefia de Polícia Civil solicitando que a ata apreendida na Favela da Rocinha seja enviada à Delegacia de Assuntos Institucionais da Polícia Federal e para o Ministério Público. Segundo ele, a função do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) no caso é reunir as informações e encaminhá-las para a PF, que está investigando os currais eleitorais.

- O documento é apócrifo, mas existem menções claras de que o candidato da Rocinha não poderá sofrer nenhum tipo de negativa. A redação do documento é bastante incisiva em relação a uma possível coação. Mas as circunstâncias da apreensão da carta serão avaliadas pela PF - disse o juiz, que explicou qual o papel do TRE no caso: - Não atuamos como polícia, nem damos segurança a candidatos.

O juiz informou que, se for comprovada a pressão em torno de eleitores para que escolham apenas um candidato na comunidade, o responsável pode ser processado por coação ao voto:

- A condenação pode ir até a quatro anos de reclusão. Os beneficiados também respondem ao crime e podem perder o registro da candidatura. Caso eleitos, podem ter o mandato impugnado.

Currais eleitorais formados pelo tráfico não foram o único assunto ontem no TRE. O presidente da CPI das Milícias na Assembléia Legislativa do Rio, deputado Marcelo Freixo (PSOL), entregou solicitação para obter o resultado das duas últimas eleições em áreas consideradas dominadas por milicianos. A intenção é verificar quem pode se beneficiar dessa prática.

- São 13 áreas levantadas pelo Disque-Milícia. Queremos ver o resultado das eleições de 2004 e 2006. Alguns dos mais votados podem ser convocados para prestar depoimento na CPI e poderão estar no relatório final, que será concluído em novembro.

FONTE:
http://oglobo.globo.com/pais/eleicoes2008/mat/2008/07/24/policia_do_rio_encontra_indicio_de_apoio_do_trafico_candidato_da_rocinha_em_ata_de_reuniao_-547406315.asp

SEGUNDA MATÉRIA

Mulheres distribuem panfletos de Eduardo Paes próximo à seção eleitoral da Rocinha
Plantão | Publicada em 26/10/2008 às 08h42m

Gustavo Goulart

RIO - Próximo ao Ciep Ayrton Senna, em frente à Favela da Rocinha, na Auto Estrada Lagoa Barra, mulheres distribuem panfletos do candidato a prefeito do Rio Eduardo Paes (PMDB). Uma delas afirmou que receberá R$ 60 pelo serviço.

Cinco minutos após o horário oficial de abertura das urnas, cem pessoas já haviam votado no Ciep Ayrton Senna, que recolhe votos de eleitores da 211ª Zona Eleitoral e suas 13 seções. Cada seção recebe cerca de 300 eleitores, entre eles o vigia noturno João Pinheiro Alves, de 54 anos, que saiu do trabalho, no Leme, às 6h40m e foi o terceiro a votar nesse local. Paraibano de Guarabira, cidade a 40m de carro de carro de João Pessoa, o vigia mora a 33 anos na Rocinha. Para ele, os políticos são todos iguais e não fazem nada. O que João Alves mais deseja do futuro prefeito é que ele construa um hospital para atender especificamente moradores da favela, que segundo o vigia, tem apenas um posto de saúde, na Rua 1, para atendê-los. O posto, de acordo com João Alves, abre às 7h e fecha às 17h.

FONTE: http://oglobo.globo.com/pais/eleicoes2008/mat/2008/10/26/mulheres_distribuem_panfletos_de_eduardo_paes_proximo_secao_eleitoral_da_rocinha-586123989.asp

TERCEIRA MATÉRIA:

Enviado por Ricardo Noblat - 25.10.2008| 21h37m

Vereador anuncia que a Rocinha está fechada com Paes

Fernando Gabeira fez caminhada, hoje, na Favela da Rocinha. Antes dele, apareceram por lá Eduardo Paes, o senador Marcelo Crivella (PR) e Claudinho da Academia, o vereador eleito com o apoio dos traficantes da favela. Claudinho saiu avisando pelas ruas com a ajuda de um megafone: "A Rocinha fechou com Eduardo Paes. Está fechada com ele". Ninguém o contestou.

FONTE:
http://oglobo.globo.com/pais/noblat/post.asp?t=vereador_anuncia_que_rocinha_esta_fechada_com_paes&cod_Post=135527&a=111

PERGUNTAS PARA PENSAR UM POUCO:

1- COMO PODE UM CANDIDATO A VEREADOR INDICADO PELOS TRAFICANTES DA ROCINHA SER ELEITO?

2- COMO PODE ESTE CANDIDATO AFIRMAR COM TANTA CERTEZA QUE: "A Rocinha fechou com Eduardo Paes. Está fechada com ele"?

3- SERÁ QUE O TRÁFICO E AS MILÍCIAS ALTERAM O VOTO DOS ELEITORES?

4- QUANTAS ÁREAS DO RIO SÃO DOMINADAS PELO TRÁFICO E PELAS MILÍCIAS NO RIO?

5- POR QUE O TRÁFICO E AS MILÍCIAS SE INTERESSAM TANTO NAS ELEIÇÕES PARA A CÂMARA MUNICIPAL E PARA A PREFEITURA?

6- POR QUE O VEREADOR APOIADO PELO TRÁFICO NA ROCINHA APOIAVA O PAES?

7- SERÁ QUE A AUSÊNCIA DAS TROPAS FEDERAIS NO SEGUNDO TURNO (COMO DETERMINADA EM REUNIÃO FECHADA NO TRE) NÃO INFLUENCIOU NO RESULTADO OBTIDO NAS ÁREAS DOMINADAS PELO TRÁFICO E PELAS MILÍCIAS???

8- POR FIM, POR QUE O TRE DO RJ DISPENSOU AS FORÇAS ARMADAS NO SEGUNDO TURNO???

PENSEM COM MUITA CALMA.

felippe-freitas disse...

Pessoal depois temos que lutar contra vereadores e deputados da milícia.Elaborando um projeto de lei que veta a candidatura de candidatos com envolvimento em crime organizado e hediondos, até que seja considerado inocente e só termos as assinaturas e podemos criar a lei.

Anônimo disse...

Desembargadores lutam na Justiça para manter parentes

Wilson Tosta
O Estado de S. Paulo
20/1/2006

44 integrantes do TJ do Rio entram com mandado contra seu presidente
DESEMBARGADORES DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA (TJ) DO RIO ESTÃO ENTRANDO COM MANDADOS DE SEGURANÇA CONTRA O PRESIDENTE DO TJ, SÉRGIO CAVALIERI, PARA GARANTIR QUE FUNCIONÁRIOS DO JUDICIÁRIO – PARENTES DOS PRÓPRIOS MAGISTRADOS – NÃO SEJAM DEMITIDOS. A exoneração foi determinada pelo Conselho Nacional de Justiça.
Até ontem, dos 155 magistrados da segunda instância do TJ, 44 (28,38%), segundo pesquisa do Estado, tinham ajuizado processos desse tipo. Trinta e oito conseguiram liminares; outros 6 aguardavam julgamento.
Até a mulher do presidente, Irlene Meira Cavalieri, que não é desembargadora, está processando o marido, pelo mesmo detalhe legal: como encarregado das exonerações, ele também é considerado responsável pela determinação do Conselho Nacional de Justiça (a chamada autoridade coatora).
Irlene ganhou liminar, expedida pelo desembargador Antonio Eduardo Duarte. “Assim sendo, defiro a medida liminar requerida, para que a autoridade impetrada, o exmo. sr. desembargador presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, abstenha-se de praticar qualquer ato, conforme determinado na resolução n. 07/05 do CNJ, que vise à exoneração da impetrante, ou à anulação do ato de sua nomeação para o exercício do cargo que ocupa”, disse o magistrado, em despacho na quarta-feira.
O Estado tentou entrevistar o presidente do Tribunal de Justiça do Rio, mas, por meio de sua Assessoria de Imprensa, Cavalieri informou que não poderia se pronunciar sobre os processos, por ser considerado a autoridade coatora.

ÓRGÃO ESPECIAL

A onda de ações começou em dezembro e continuou neste mês. Alguns desembargadores e seus parentes entraram em conjunto com os mandados. Os processos correm no Órgão Especial do TJ, instância máxima do Judiciário estadual, formada pelos 25 desembargadores mais antigos.
A alegação, em geral, para pedido e concessão das liminares, é a de que é preciso preservar direitos, que podem ser violados com as exonerações.

“FACE À POSSIBILIDADE DE DANO IRREPARÁVEL CONTRA DIREITOS DOS IMPETRANTES, DEFIRO A LIMINAR (...)”, DIZ O DESEMBARGADOR SÉRGIO DE SOUZA VERANI, NA DECISÃO EM QUE BENEFICIOU O DESEMBARGADOR ALBERTO MOTTA MORAES E OUTROS MAGISTRADOS, ALÉM DE SEUS PARENTES, COM DATA DE EMISSÃO DE 18 DE JANEIRO. ESSAS DECISÕES NÃO SÃO DEFINITIVAS: OS MANDADOS AINDA SERÃO JULGADOS NO MÉRITO.

Hoje, aguardavam decisão de seus pedidos de liminar os desembargadores Carlos Coelho Lavigne de Lemos, Ernani Klausner, Gerson Silveira Arraes, Maurílio Passos da Silva Braga, Nascimento Antonio Povoas Vaz e Rudi Loewenkron.

AI GALERA, NA BOA.
O QUE ESPERAR DO EXMO DESEMBARGADOR ALBERTO MOTTA MORAES ALÉM DA TRISTE FRASE "MANIFESTAÇÃO DE PERDEDOR"?
UM DESEMBARGADOR QUE EM 2006 CONCEDEU LIMINARES PARA QUE PARENTES DE DESEMBARGADORES PUDESSEM CONTINUAR A "MAMAR" ÀS NOSSAS CUSTAS... É UMA VERGONHA!!! COMO AS EXONERAÇÕES PODERIAM PROMOVER DANOS IRREPARÁVEIS AOS PARENTES DOS MAGISTRADOS???COMO UM MAGISTRADO DESTE PODE SER PRESIDENTE DO TRE??? COMO??? POR FAVOR ME RESPONDAM!!! A QUEM O SR EXMO DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO TRE JÁ VENDEU A ALMA???

A QUEM DEVEMOS RECORRER???

Calvo disse...

Isso gente se mobilizando para denunciar!!

felippe-freitas disse...

Ao meu ver esse cara é um vendido!Temos que ser mais enérgicos com o TRE.Depois do MP, vamos voltar ao TRE e caso nada aconteça sugiro um jeito françês de agir.Oui!

Anônimo disse...

fonte: http://clipping.planejamento.gov.br/Noticias.asp?NOTCod=446098

A Câmara e seus 10% suspeitos

Fernanda Thurler Pedro Vieira Paula Máiran
Jornal do Brasil
26/7/2008

"Seis vereadores que hoje têm assento na Câmara Municipal do Rio foram beneficiados por alta concentração de votos em currais eleitorais controlados pelo tráfico de drogas ou por milícias nas zonas Oeste, Norte e Sul da cidade. A conclusão se baseia em dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Dois dos vereadores do crime estão presos: Jerominho (PMDB) e Nadinho (DEM). Os outros são Dr. Jairinho (PSC), Deco (PR), Liliam Sá (PR) e Jorginho da SOS (DEM).

Dados revelados pelo mapa elei-toral de 2004 põem mais de 10% dos vereadores do Rio sob a mira, ao mesmo tempo, da CPI das Milícias, da Polícia Federal e da Polícia Civil. Por meio do cruzamento de informações do TRE, com os nomes de parlamentares eleitos no último pleito e os endereços das urnas que renderam mais votos para cada um, o Jornal do Brasil identificou seis vereadores beneficiados por alta concentração de votos de moradores de currais eleitorais instalados em terrenos sob poder de milícias ou do tráfico de drogas. De acordo com o levantamento, quatro vereadores obtiveram mais da metade de seus votos na eleição passada em currais milicianos da Zona Oeste. Outros dois foram favorecidos por votação majoritária em áreas dominadas pelo tráfico, nas Zonas Sul e Norte. O JB iniciou série de reportagens na edição do dia 13 sobre a interferência do tráfico, das milícias e do clientelismo no processo eleitoral, por meio da formação de currais eleitorais. Jerominho (PMDB), atualmente na cadeia, reuniu em 12 das 97 zonas eleitorais do município 82,68% dos seus 33.373 votos, todas em Campo Grande e Santa Cruz, na Zona Oeste. Josinaldo Francisco da Cruz, o Nadinho de Rio das Pedras (DEM), concentrou em oito zonas eleitorais de Rio das Pedras 80,77% dos 34.764 votos que o elegeram. Na- dinho é suspeito do assassinato do inspetor de Polícia Civil Félix Tostes e enfrenta neste ano disputa, no seu reduto antes exclusivo, com um ex-aliado, o capitão da PM reformado Epaminondas de Queiroz Medeiros Júnior, investigado por envolvimento na milícia de Rio das Pedras e também do DEM. O vereador Dr. Jairinho (PSC) conquistou o seu mandato com 70% de um total de 23.941 oriundos de territórios sob controle paramilitar na Zona Oeste. Com concentração em Bangu e representação relevante também em Realengo, Vila Kennedy, Senador Camará, Padre Miguel, Campo Grande, Santa Cruz, Paciência, Cosmos, Vila Kennedy, Inhoaíba, Magalhães Bastos, Vila Kennedy. No caso de Jairinho, o cruzamento de dados do TRE revelam que o sucesso eleitoral na região, ele herdou do pai, o deputado estadual Coronel Jairo, de mesmo partido, que obteve 66,75% dos votos concentrados na Zona Oeste. O vereador Luiz André Ferreira da Silva, o Deco (PR), pode ser considerado um nanico perante os exemplos acima. Ainda assim, na última eleição, o ex-pára-quedista do Exército ganhou o posto de suplente com 52% de votos em Jacarepaguá, onde tem fincada suas bases nas comunidades do Mato Alto e Chacrinha, em região disputada, nesta campanha municipal com o policial militar Luiz Monteiro, o Doem (PTC). O mapa do TRE demonstra também o poder de votos de candidatos beneficiados pelo tráfico, em áreas reservadas a campanhas com exclusividade às vezes total, outras, parcial. Os dados revelam indícios desse tipo de apoio a vereadores eleitos em 2004. Eleita com 24.282 de São Conrado, Gávea e Vidigal, Lilian Sá (PR) teve, por exemplo, 4.013 votos em uma única zona eleitoral da Rocinha. Líder comunitário do Complexo do Alemão, Jorginho da SOS (DEM), em sete zonas eleitorais, todas no Complexo do Alemão, atraiu os votos de 51,53% eleitores.

Autonomia precária

Para o cientista político Marcos Figueiredo, do Iuperj, currais tornam comunidades reféns de políticos locais: ­ Esses políticos se sentem no direito de fazer o que quiserem. Os moradores têm plena consciência da situação política, estão coagidos e, se não obedecerem, serão expulsos. A ação do Estado tem que ser contundente porque essas organizações têm substitutos imediatos."

Se um "curral eleitoral" ajuda a eleger um vereador, por que não ajudaria um determinado candidato a prefeito? Principalmente sem a presença das forças armadas no segundo turno.

EDU PLANCHÊZ poeta cantor da banda BLAKE RIMBAUD e integrante do coletivo VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA disse...

QUE ESSA CONFRARIA DE ALMAS SE AGIGANTE POR TODO O CONTINENTE


A COISA MAIS LINDA DO MUNDO
FOI ESTAR ALI COM AQUELAS PESSOAS...
COMENTEI COM TICO "ELAS ESTÃO TOMANDO UMA ATITUDE",
TICO RESPONDEU "ESTÃO PEGANDO NO TRANCO"

QUEM APANHA UM DIA ACABA REAGINDO...
MEU SONORO CORAÇÃO ME DIZ QUE VEVEMOS ALI NAS ESCADARIAS,
NA CINELÂNDIA UM MOMENTO HISTÓRICO,
UMA NOVA CIVILIZAÇÃO NASCE, AFLORA,
DAS ENTRANHAS DESSAS NOVÍSSIMAS CRIATURAS

É A VOLTA DOS TAMBORES DE GUERRA E PAZ,
E AQUELES JOVENS QUE UM DIA CHAMEI DE FILHOS DA MORTE BURRA
LEVANTAM-SE, FORTES COMO A MAIS FORTE DAS ÁRVORES,
COMO O MAIS VELOZ DOS PÁSSAROS

FLORES E LABAREDAS ESCORREM POR SEUS CORPOS, ESPÍRITOS E VOZES.
NÃO ESQUEÇAMOS NUNCA OS MESTRES,
OS ANCESTRAIS QUE PREPARAM A HISTÓRIA E AS PEDRAS DESSES NOVOS PASSOS

QUE ESSA CONFRARIA DE ALMAS SE AGIGANTE POR TODO O CONTINENTE


EDU PLANCHÊZ


Rio de Janeiro, 31 de outubro 2008

GustavoABC disse...

http://oglobo.globo.com/pais/noblat/post.asp?t=vereador_anuncia_que_rocinha_esta_fechada_com_paes&cod_Post=135527&a=111

Enviado por Ricardo Noblat - 25.10.2008 | 21h37m

Vereador anuncia que a Rocinha está fechada com Paes

Fernando Gabeira fez caminhada, hoje, na Favela da Rocinha. Antes dele, apareceram por lá Eduardo Paes, o senador Marcelo Crivella (PR) e Claudinho da Academia, o vereador eleito com o apoio dos traficantes da favela. Claudinho saiu avisando pelas ruas com a ajuda de um megafone: "A Rocinha fechou com Eduardo Paes. Está fechada com ele". Ninguém o contestou.

Dali, sem o candidato, a comitiva de Paes saiu em carreata pelo Leblon e Ipanema. Hostilizada pelos banhistas, reagiu aos gritos de "Quem rouba, quem cheira, vota no Gabeira".

Atualização das 21h53 - Há pouco tive acesso a alguns dados da pesquisa do Instituto GPP que dá Gabeira na frente. Em três comunidades de Jacarepaguá dominadas por milícias, os resultados foram:

* Paes - 72,2%; Gabeira - 27,8%

* Paes - 75%; Gabeira - 25%;

* Paes - 65%; Gabeira - 35%.

Uma observação: os percentuais acima não são de votos válidos, descontados nulos, brancos e indecisos. São sobre o total de votos. O que significa, curiosamente, que nenhum dos entrevistados disse que votaria em branco ou nulo ou que está indeciso.

------------------xxxxxxxxxxx------------------
Esse caso do "está fechado" me faz lembrar o video do "TA ARREGADUUUU"... Para completar a ligação da candidatura do Paes com o crime organizado.....
------------------xxxxxxxxxxx------------------
http://oglobo.globo.com/pais/eleicoes2008/mat/2008/10/21/candidatos_voltam_zona_oeste_com_clima_tenso_cenas_de_perseguicao-586061302.asp

Candidatos voltam à Zona Oeste com clima tenso e cenas de perseguição

Publicada em 21/10/2008 às 23h52m
Cássio Bruno, Gabriel Mascarenhas e Flávio Tabak

Fernando Gabeira faz campanha na favela Anatres, na Zona Oeste do Rio, e ouve os moradores sobre os problemas da comunidade - Marco Antônio Teixeira/O Globo

RIO - A Zona Oeste teve nesta terça novo episódio de tensão entre as campanhas de Eduardo Paes (PMDB/PP/PTB/PSL) e Fernando Gabeira (PV/PSDB/PPS), que voltaram a priorizar a região em busca de votos. Gabeira e sua comitiva foram perseguidos por um caminhão de som de partidários de Paes em Santa Cruz. Com cartazes que traziam as fotos do peemedebista, do deputado estadual Jorge Babu e de seu irmão, o vereador eleito Elton Babu, ambos do PT, o caminhão só parou quando foi fechado por um carro da segurança de Gabeira.

Jorge Babu estava em frente ao Santa Cruz Shopping fazendo campanha para Paes. Quando a comitiva de Gabeira chegou, houve troca de provocações entre militantes das duas candidaturas. A vereadora Lucinha (PSDB), que apóia Gabeira, tentou sem sucesso organizar o trânsito.

A tensão aumentou quando o caminhão seguiu a comitiva de Gabeira tocando o jingle de Paes em direção à Favela de Antares, onde o candidato do PV conversou com moradores. Um Siena azul, que fazia a segurança de Gabeira, bloqueou várias vezes a frente do caminhão, até pela contramão. Antes de chegar à favela, o motorista do caminhão desistiu de seguir. Gabeira aprovou a ação dos seguranças:

- Não soube (da perseguição), não acompanhei. Mas, se aconteceu, possivelmente nossa segurança foi eficaz. Não é razoável você deixar um caminhão se aproximar nessas circunstâncias. Ando em qualquer lugar sozinho, nunca me ofenderam - disse Gabeira, que dormiu na casa de uma militante em Bangu, acompanhado de uma de suas filhas, Maya. Hoje, ele terá um encontro, em Campo Grande, com cerca de 50 pastores evangélicos.
Vice de Paes ataca encontro de Gabeira com militares

Eduardo Paes (PMDB/PTB/PP/PSL), candidato a prefeito do Rio, fez carreata nesta terça-feira, na Zona Oeste - Carlos Ivan/O Globo

Paes fez carreata em Inhoaíba, Cosmos, Vila do Céu e Parque Proletário e voltou a ironizar a decisão de Gabeira de pernoitar em Bangu:

- É turismo eleitoral com estadia o que ele está fazendo. Depois de tanta demonstração de preconceito com o povo do subúrbio, ele quer fazer uma demagogia eleitoral.

À noite, Paes e seu vice, Carlos Alberto Muniz, participaram de um encontro com líderes estudantis, incluindo a presidente da UNE, Lúcia Stumpf. Para uma platéia de cerca de cem estudantes, Muniz chamou de repugnante o encontro de Gabeira com militares, segunda-feira, no Clube Militar. Ele lembrou que o clube organizou recentemente ato de apoio a Carlos Alberto Brilhante Ustra, acusado de torturar presos políticos na ditadura militar.

- É repugnante bancar o mocinho e traçar essa aliança - disse Muniz.

Paes disse, para uma platéia de cerca de cem estudantes, que prefere ter "saído de lá e ter vindo para cá do que o contrário", numa referência ao fato de hoje ser filiado ao PMDB, após ter sido do DEM.

GustavoABC disse...

Só pra completar o pensamento... o Paes conseguiu unir os praticantes das maiores modalidades de crime do rio(o trafico do Claudinho a milicia do Babu) para apoia-lo. Esse "ta fechado" não teria acontecido com as forças de segurança, acho que o caso da perseguição também não... ao menos espero.

Mais um adendo
------------------xxxxxxxxxxx------------------

http://www.abril.com.br/noticias/brasil/gabeira-paes-rivalizam-apoios-politicos-prostitutas-160307.shtml

Gabeira e Paes rivalizam sobre apoios políticos e prostitutas
Reuters

RIO (Reuters) - No último debate da corrida pela prefeitura do Rio, realizado na sexta-feira pela TV Globo, os candidatos Fernando Gabeira (PV) e Eduardo Paes (PMDB) usaram como artilharia mais pesada acusações sobre os apoios políticos do adversário. Em outro momento aquecido do encontro, Gabeira e Paes se dividiram sobre o tema da prostituição.

Paes recorreu várias vezes ao nome do prefeito Cesar Maia para atacar Gabeira, que passou a relacionar o rival ao deputado estadual Jorge Babu (PT), denunciado neste ano pelo Ministério Público (MP) como chefe de milícia na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O MP chegou a pedir a prisão de Babu, que, como parlamentar, só pode ser detido em caso de flagrante.

Em coletiva após o debate, o peemedebista afirmou não se sentir incomodado com a menção a Babu, justificando que o apoio é "irrelevante" perto da participação de Cesar Maia na campanha de Gabeira. Paes disse ainda que "nada restou comprovado" contra o deputado estadual.

"Eu fico muito mais confortável com o apoio do deputado Babu do que do prefeito Cesar Maia", garantiu Paes. "O apoio do prefeito Cesar Maia marca a candidatura do deputado Fernando Gabeira e a população está percebendo isso. Ele representa a continuidade."

Empenhado em afastar as acusações sobre uma gestão de continuidade, Gabeira afirmou que prefere o apoio do atual prefeito ao de Babu, "com a ressalva de que ele (Cesar Maia) não vai participar do governo".

Após o debate, Gabeira contou ter sido perseguido, de forma agressiva, pelo grupo de Babu, na última semana, na Zona Oeste: "O Babu apareceu na minha vida nesta semana, perseguindo meu carro. Então, me dei conta de que a barra estava pesada."

Herança rejeitada pelos sucessores, Cesar Maia acabou sendo usado também como munição por Gabeira para devolver as críticas feitas por Paes:

"O Eduardo se formou com Cesar Maia, fez 80% de suas obras com Cesar Maia, aprendeu política com Cesar Maia, fala às vezes um pouco como Cesar Maia. Às vezes, se veste como Cesar Maia. Tem a paixão pelos números como Cesar Maia tem. Ele é fixado em Cesar Maia. Vai ver o Cesar Maia em todo lugar."

SERVIÇOS SEXUAIS

Paes recriminou o fato de Gabeira, como deputado federal, ter criado projeto de lei para regulamentar a prestação de serviços de natureza sexual. O verde respondeu ser contra a perseguição de prostitutas e acusou Paes de preconceito contra a categoria. Após o debate, o peemedebista relacionou a prostituição com a desordem urbana na orla carioca:

"Não tenho nenhuma visão preconceituosa. Eu sou contra projeto que regulamenta a prestação de serviços de natureza sexual. O histórico do candidato Gabeira é um histórico de defender aquele tipo de ambiente na Praia de Copacabana. Eu sou contra. Eu acho que a Praia de Copacabana e a Praia da Barra da Tijuca não devem ser pontos formalizados de prostituição, como, há não muito pouco tempo atrás, ele defendeu."

Questionado se chegava ao fim da eleição como um político mais à esquerda -- já que tem apoio de sindicalistas, partidos de esquerda e movimentos sociais --, Paes respondeu apenas se sentir orgulhoso da aliança com "forças progressistas."

O peemedebista voltou a afirmar que Gabeira desconhece a geografia da cidade e que não tem propostas objetivas. "Tem muita divagação, muito delírio sobre as coisas da cidade. Essa é a grande diferença entre as duas candidaturas."

Gabeira evitou avaliar como havia sido o último embate antes das urnas.

Anônimo disse...

Por que políticos estão por trás desse movimento que se diz apartidário, hein?

Já ouviram falar de Rômulo Mattos?

Julia disse...

@Anônimo
Todas as perguntas serão respondidads na reunião que ocorrerá 04/11, às 19hs, nas escadarias da câmara.

Anônimo disse...

Julia, espero que o movimento seja apartidário. Lembra da ocupação do sem-teto no shopping Rio Sul por volta de 2000 ? Quase que nao rolou porque um dos organizadores era filiado ao PT, quis se promover para ser candidato e deu entrevista contando tudo antes e quase extragando a manifestação.
No meu ver a presença de pessoas filiadas a partido não deveriam integrar a comissão de uma organização apartidária.

Não faço a menor ideia doq rola ae na organização, dia 4 eu descubro, mas até lá fica aqui meu pensamento

Tiago disse...

ISSO AÍ RÔMULO MATTOS POR MTRÁS DISSO

POUPE-ME PARA MIM ESSE MOVIMENTO MORREU

BEM QUE O CARINHA LÁ DA COMUNIDADE , O SEM-ROSTO QUE ERA DONO PULOU FORA ANTES. FEZ BEM. Xinguei o seujeito em vão.

Calvo disse...

O movimento é Apartidário, temos sim pessoas filiadas a partido, porém não temos nenum políticom metido no meio de nó, o que é uma coisa totalmente diferente. Não devemos excluir ninguém só porque antes ele havia se afiliado a um partido.

Julia, eu não to sabendo dessa reunião não.

Anônimo disse...

Minha Alma (A Paz Que Eu Nao Quero)
O Rappa
Composição: Marcelo Yuka

A minha alma
Tá armada e apontada
Para cara do sossego
Sêgo! Sêgo! Sêgo! Sêgo!
Pois paz sem voz
Paz sem voz
Não é paz é medo
Medo! Medo! Medo! Medo!...

As vezes eu falo com a vida
As vezes é ela quem diz:
"Qual a paz
Que eu não quero conservar
Prá tentar ser feliz?"...(2x)

A minha alma
Tá armada e apontada
Para cara do sossego
Pois paz sem voz
Paz sem voz
Não é paz é medo
Medo! Medo!...

As vezes eu falo com a vida
As vezes é ela quem diz:
"Qual a paz
Que eu não quero conservar
Prá tentar ser feliz?"...(2x)

As grades do condomínio
São prá trazer proteção
Mas também trazem a dúvida
Se é você que tá nessa
Prisão...

Me abrace e me dê um beijo
Faça um filho comigo
Mas não me deixe sentar
Na poltrona no dia
De domingo (Domingo!)...

Procurando novas drogas
De aluguel
Neste vídeo coagido
É pela paz
Que eu não quero seguir
Admitido...

Para mim, esta letra do Marcelo Yuka deveria ser o hino deste movimento. Ela fala de um conformismo hipócrita que assola boa parte das pessoas que prefere viver num mundo de uma paz ilusória, uma paz sem voz, uma paz que não é paz e sim o medo.Fala do conformismo de pessoas que preferem se esconder atrás das mais diferentes grades (partidos políticos, sindicatos, profissões,reportagens, etc) e que acabam se colocando em prisões construídas por elas mesmo. Fala de pessoas conformadas, anestesiadas, sentadas em poltronas observando impassivelmente a destruição da étia humana. Fala de um roteiro coagido, um roteiro com final conhecido...

Agora se pergunte: qual a paz que voce não quer conservar prá tentar ser feliz?

Qual a paz que voce não quer conservar prá tentar ser feliz?

Anônimo disse...

Então os verdinhos descobriram que tem gente que se mobiliza pra denunciar? Quanto tempo falta pra inventarem a roda?

Essa insitência patética de que o movimento é apartidário é muito inocente. Acredito de fato que vocês achem que o movimento é apartidário, mas pelo que tenho lido aqui isso só pode ser porque vocês acabaram de se envolver com algum tipo de movimentação política pela primeira vez na vida. Se contiuarem com isso vão acabar percebendo como é que essas coisas acontecem, e podem acabar frustrados caso continuem com essa fixação na cabeça.

Pensem bem: o movimento tem democracia como tema, briga por discordância com processo eleitoral e questiona a candidatura eleita. Tudo isso é organizado e executado por partidos. Como é que vocês acham que uma movimentação dessa fica totalmente a parte do sistema partidário?

Deixem de lado essa ilusão de que estão alheios ao mundo partidário e reconheçam o grupo político interessado na promoção desse movimento. Além disso, arranjem alguém pra reisar esses textos, caso contrário não serão levados a sério nunca.

Carlos M.

Calvo disse...

sr. Anonimo, não somos "verdinhos", se o sr. não nos leva a sério problema do sr., pois muitos nos leam e se identificam conosco.
Não adianta tentarem se dispor contra nós, nós somos muitos, um movimento como o nosso não vai kmorrer assim.

E se o sr. ler os posts oficias, verá que não somos "verdinhos".

Paulo disse...

Esse Calvo deve ser um adolescente com a carinha cheia de espinha e nunca pegou uma mulher na vida.

ahahahahhaha

Vai procurar algo de útil para fazer seu mané!

Frederico disse...

Sr. Carlos M

Posso não estar vendo o que o sr está vendo, mas gostaria de saber onde o sr. viu que estamos sendo apoiados por partidos? E qual partido? Por favor aponte as provas, fontes, etc.

E, se estivermos sendo apoiados de fato, teremos que nos desligar o mais rápido possível deles. É lógico que em toda manifestação, várias forças vão tentar intervir, à favor ou contra. Isso é natural de qualquer processo. O que vai contar será nossa posição quanto à isso.

O senhor estará coberto de razão se nada for feito para que esse partido ou partidos, que o sr acusa estar nos apoiando, sejam afastados do movimento.

Podemos ser imaturos hoje, agora, mas com certeza vamos amadurecer. E aposto que até mesmo o senhor um dia já foi imaturo politicamente. Ou o senhor já nasceu com toda sua experiência?

E por favor, pare de usar termos pejorativos como "verdinhos" e "insistência patética." O senhor vive insistindo que somos "elitezinha", "shopping boy", "alienados" mas nós nunca o ofendemos por isso, mesmo que o senhor nos falte com respeito repetidas vezes.

Ah, o senhor ainda não me respondeu o que o sr faz pelo socialismo. Essa pergunta ficou no meu último comentário e parece que o sr teve que se ausentar e não pôde ou ler ou responder. Peço que o faça, por gentileza.

E por último, acho que as críticas pelas críticas e as piadinhas de mau gosto e comentários completamente vazios de argumentos (que não é o seu caso, Sr Carlos M) me parecem bem mais uma reação birrenta e infantil do que a nossa. Então, se alguém está incomodado com isso tudo, são justamente as pessoas que falam mal por falar. Quem não tem argumentos e por isso se valem de métodos baixos para nos difamar, mostram que os incomodados e os birrentos são eles próprios.
Se tem algo a ser dito, ouviremos, mas que seja feito com eduacação.

Anônimo disse...

Ninguém é obrigado a levantar bandeira com siglas para ter idéias Carlos.
Nem todas grandes atitudes precisam ser partidárias.
Idéias podem gerar atitudes ou correntes ideológicas que podem ou não tomar forma para participar do poder como partido.
Claro que tudo que esteja envolvido na sociedade sofre influencia da política mas não necessariamente é envolvido diretamente e pode ser chamado de partidário no sentido real e legal da palavra.
Substituindo o significado das palavras o senhor prova tudo.
Se vc diz: "Deixem de lado essa ilusão de que estão alheios ao mundo partidário..."
Qnd se considera mundo partidário mundo ideológico é obvio que vc venceu o argumento pq todos tem aspirações e identificações.

Que discussão sem sentido.
É como dizer que não se pensa o que pensa isso é ilusão.
Aí passa ser questão de convicção pessoal.

Frederico disse...

Eu não entendo as pessoas que nos faltam com respeito e quem vem com comentários ofensivos ou piadas de mau gosto.
Por que não argumentam de forma educada? Nós estamos abertos a todo tipo de opinião, não precisa baixar o nível. Com isso, vocês apenas mostram que a "oposição" não tem argumentos e são basicamente crianças mal criadas.

Aliás, "oposição" é um termo burro, na minha opinião. Não acho que exista alguém que seja contra o bem estar do Rio, mesmo que seja contra esse movimento. Portanto, se você tem uma visão contrária à nossa, argumentem e mostrem a sua opinião civilizadamente. Talvez você esteja vendo algo que não estamos ou tem uma idéia que não tivemos.

Ficar xingando como o anônimo que postou o texto abaixo não vai ajudar em absolutamente nada. Nem mesmo em provar que somos idiotas.

"Esse Calvo deve ser um adolescente com a carinha cheia de espinha e nunca pegou uma mulher na vida.

ahahahahhaha

Vai procurar algo de útil para fazer seu mané!"

Por favor, não sejam infantis.

Calvo disse...

A mim ele nao ofende.
Eu sei que ele nao tem o que falar e fica xingando os moderadores.
Ao menos como foi dito, se tiverem uma prova que tem partido metido no movimento, eu gostaria de saber. Mas vocês não conseguir, até mesmo porque não existe.

Anônimo disse...

"Chega de cinismo, basta o comunismo"?!?!
Isso é ser apartidário?!?! Só se for no rabo de vocês!!!

Dando as mãos para cantar o hino nacional... Seria lindo... SE ISSO NÃO FOSSE A MESMA PRÁTICA UTILIZADA PELOS NAZISTAS E FACISTAS PARA COMOVER O POVO!!!

SEUS GOLPISTAS FACISTAS!!!

Welington disse...

"Chega de cinismo, basta o comunismo"?!?!


alguém se importa de explicar que raio de frase vazia e aleatória é essa?