Movimento Pró-Democracia

Nossas lutas: * Conscientização Política da População * Instrução dos Direitos e Deveres do Cidadão * Fiscalização dos Processos Eleitorais

22 de nov de 2010

Secretário de segurança do RJ põe em dúvida proposta de Dilma


José Mariano Beltrame diz que UPPs não podem ser copiadas para todo o país
.
A principal proposta da presidente eleita Dilma Rousseff para a segurança pública foi posta em dúvida por seu principal executor. Para o secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, as UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) não podem ser simplesmente copiadas no restante do Brasil.

A avaliação foi feita nesta segunda-feira (22) em rápida conversa com a imprensa, que questionou o secretário se ele aceitaria tocar o projeto no governo federal. Beltrame disse que não foi convidado para a tarefa e duvidou da eficácia do modelo para o país.

- A UPP não é um modelo que pode ser copiado. Ela tem seu objetivo que é desarmar território garantido por arma de fogo. Eu não sei se em outro lugar do Brasil tem essa realidade. UPP não dá para copiar, você pode utilizar alguns itens, o método. Agora copiar, eu acho que teria que se fazer uma análise no Brasil para ver se você tem uma realidade de arma de fogo como tem no Rio de Janeiro.

Implantado desde o final de 2008 no Rio sob a gestão do governador Sérgio Cabral (PMDB), o projeto das UPPs foi uma das grandes bandeiras apresentadas por Dilma na campanha para combater a violência e a criminalidade em outras metrópoles.
Trata-se, basicamente, de expulsar os traficantes de favelas dominadas por facções criminosas. Atualmente, as UPPs estão presentes em 13 complexos nos morros da capital fluminense.

Beltrame negou que o tema tenha sido tratado em uma reunião hoje com o secretário nacional de Segurança Pública, Ricardo Ballestreri, mesmo após a onda de arrastões neste último fim de semana no Rio. A avaliação do governo é que os ataques foram uma reação da principal facção criminosa do Estado às UPPs.

O secretário informou que teria uma reunião com Dilma amanhã, num encontro com outros secretários e especialistas em segurança. Mas foi avisado, ainda pela manhã, que o evento fora cancelado, e ainda não foi remarcado.
.
Isso que se tratava na campanha eleitoral, tratar a segurança de maneira inteligente, tenho minhas dúvidas sobre a clareza dessas invasões das UPP's, a demanda do asfalto não vai suportar, o índice de assaltos, homicídios, seqüestros tem aumentado de maneira alarmante, não quero dizer que os mesmos tem que voltar de onde vieram, mas tapar um buraco abrindo outro, como sempre foi o governo de Sergio Cabral, um governo de utopia social e de desmandes inaceitáveis!
.
Fonte: Portal R7
.

0 comentários: