Movimento Pró-Democracia

Nossas lutas: * Conscientização Política da População * Instrução dos Direitos e Deveres do Cidadão * Fiscalização dos Processos Eleitorais

22 de nov de 2010

Velozes e furiosos


Bom curiosamente esse filme veio gravar no Rio de Janeiro e tenho que admitir que não existe local melhor. Agora eu queria saber de Vin Diesel tem coragem de andar na linha vermelha, onde a bala come de verdade de um lado para o outro, onde carros são assaltados e queimados quase diariamente em plena via. Vin Diesel me desculpe só que se eu tivesse que apostar um dinheiro em quem chegaria primeiro ao seu destino, ele com seus carros importados ou o seu João com seu ônibus 485, me sentiria inclinado a apostar no seu João que inicialmente pediria para passar ao som dos "tsh tsh tsh" do freio ou das portas do ônibus. Aqui no Rio de Janeiro não a toa as pessoas chamam o motorista de "piloto", eles são na sua maioria velozes e furiosos, não param nos pontos que não querem, não permitem que idosos, deficientes e estudantes peguem seu ônibus quando não querem, freiam vigorosamente projetando as pessoas para frente, não estão nem aí, simplesmente vão embora.

Infelizmente o estado é totalmente omisso em relação a esses problemas, não exige das empresas de transportes que dêem um treinamento adequado a seus motoristas, bastando apenas tem a carteira de motorista adequada e passar por um teste antes de começar a trabalhar. Também não exige as empresas que numa cidade como o Rio de Janeiro onde o calor é uma constante os seus coletivos tenham ar condicionado. Um dos pontos mais importantes na minha opinião no transporte público é o preço da passagem, quando comecei a andar de ônibus se bem me lembro a passagem era de 70 centavos de real hoje já chegamos aos 2,40, um aumento realmente significativo, porém devo parabenizar o estado pelo bilhete único que trousse uma melhora substancial para os usuários, apesar de não alterar o preço do transporte.

Nós Brasileiros pagamos tantos impostos que o estado deveria advogar os interesses do povo, ser uma voz negociadora entre as empresas e o povo, mas infelizmente isso raramente acontece, prevalece o poder econômico das empresas fazendo valer seus interesses, isso tanto no transporte ferroviário, rodoviário e aquaviário. Enquanto esses bens básicos que o povo deveria ser assistido como: moradia, emprego, saúde e educação estiver seguindo a lógica do lucro, no sistema capitalista selvagem que vivemos, dificilmente veremos alguma melhora. Nós pagamos uns 4 meses de trabalho para o país, o que é um dos maiores impostos do mundo, mas chego a crer que o Brasileiro pagaria esses impostos até feliz se víssemos melhoras substanciais no modo de vida dos seus cidadãos, mas infelizmente não vemos essas melhoras, esse dinheiro circula e não sabemos para onde, só que parece que isso não nos incomoda, estamos acostumados a essa realidade e sempre estamos esperando algum benefício do estado. E agora não satisfeitos em pagarmos tantos impostos o governo pretende voltar com a CPMF e pouco se fala sobre o tema na sociedade, como diria Gabriel Pensador "Até quando você vai levando porrada, porrada?Até quando vai ficar sem fazer nada?Até quando você vai levando porrada, porrada? Até quando vai ser saco de pancada?"

1 comentários:

Erik disse...

L.P muito maneiro esse teu post !