Movimento Pró-Democracia

Nossas lutas: * Conscientização Política da População * Instrução dos Direitos e Deveres do Cidadão * Fiscalização dos Processos Eleitorais

18 de out de 2010

BRASILEIRO SONHA EM SER ASPONE

Não existe 1 candidato nesse país com PEITO para reformar as estatais nesse país.

Vejo uma briga perversa entre aqueles que apoiam cegamente as estatais acusando os que criticam as reformas estatais como capitalistas burgueses que defendem as privatizações .
Vejo políticos frouxos que criticam empresas estatais pelas costas , e no vamos ver , na hora das eleições eles amarelam...

Presenciei cenas lamentáveis de pessoas que trabalham a custa do nossos impostos...
Pessoas que ficam jogando 80% do tempo joguinhos ao invés de produzir para nossa nação.
Pessoas que querem ser mais remuneradas e ter tempo ocioso de serviço
FALO DE ASPONES

NÃO VEJO UM POLÍTICO COM PEITO QUE QUEIRA TRABALHAR COM ESSA FERIDA!
Nenhum dos candidatos a presidência tem peito para enfrentar essa máquina...
Ninguém tem peito nesse país...

NÃO VEJO UMA DISCUSSÃO SOBRE ESTATAIS
OS CANDIDATOS TEM MEDO DE DISCUTIR ESSAS QUESTÕES

Candidato: Desculpe eleitor...Mas falar disso perde voto...

As pessoas tem medo de discutir esse assunto, até porque todo mundo quer mamar um dia com as contas do governo!
Ora !
Quem não quer ter um emprego pro resto da vida !? Papai, mamãe sempre me falou que passar no concurso público é ápice do sucesso, pois é o sonho de todo Brasileiro...

QUEM AQUI NÃO QUER MAMAR TAMBÉM COM O GOVERNO...
SOMOS TÃO CORRUPTOS QUANTO ELES LÁ EM CIMA...

2 comentários:

pombo disse...

Realmente é uma vergonha a mentalidade egoísta dessas pessoas. Claro que a oferta de estabilidade do serviço público é tentadora. Mas a máquina pública e as estatais deveriam ser o mais eficiente possível.
A questão é que quanto mais pessoas mamarem nas tetas do Estado, maior será a pressão política exercida pelas mesmas, e com o aumento dos benefícios, mais pessoas vão querer entrar na mamata.
Uma conhecida minha disse: "Vou votar em candidato Y, porque me disseram que candidato X vai acabar com concurso público." Tudo isso nada mais é do que reflexo da cultura da nação na qual vivemos, a cultura do malandro e da "lei de Gerson", infelizmente.

BirdBardo Blogger disse...

Sinceramente... Isso é consequência histórica! Fomos colônia e nascemos como um Estado Monárquico, que valoriza os previlégios. Isso ficou enraizado em nossa cultura até hoje, vide os mercados da fé e os senhores de terra que fazem o que bem entendem neste país. Agora é reformar até a casa ficar pronta.