Movimento Pró-Democracia

Nossas lutas: * Conscientização Política da População * Instrução dos Direitos e Deveres do Cidadão * Fiscalização dos Processos Eleitorais

27 de dez de 2010

Recife - Estudantes protestam contra aumento do salário dos políticos


O protesto em repúdio ao aumento de 62% do salário dos políticos deixou complicando o trânsito no Recife. Os estudantes se reuniram por volta das 15h na Praça do Derby para, em seguida, fecharem a Avenida Agamenon Magalhães por pelo menos 10 minutos. Depois, eles seguiram para a Conde da Boa Vista, onde causaram um pequeno tumulto. A manifestação, que também foi marcada para acontecer em várias capitais do país, terminou no Marco Zero.

No Recife, um dos estudantes bateu no vidro de um ônibus que trafegava na Conde da Boa Vista, o que acabou numa discussão com o motorista do veículo. O trânsito ficou completamente parado. A polícia foi acionada para resolver a situação. Em seguida, a pista foi liberada, mas os estudantes seguiram com o protesto.

O estudante, o motorista e os passageiros do coletivo foram levados para a Delegacia da Avenida Rio Branco. No local, o estudante se comprometeu em pagar pelo vidro quebrado. Em seguida, todos foram liberados.

O protesto foi articulado em todo o Brasil através de uma mobilização pela internet, principalmente na rede social Orkut.

Aumento - Na última quarta-feira (22) os deputados estaduais pernambucanos aprovaram aumento salarial durante sessão extraordinária. Com isso, os parlamentares que ocuparem cadeiras da Casa em 2011 ganharão exatos R$ 20.042,35 em lugar dos R$ 12.375 recebidos atualmente. Não houve discussão da matéria, que foi aprovada em tempo inferior a 5 minutos nas duas discussões.

A votação ocorreu com plenário cheio. Foram apenas cinco os faltosos: Carla Lapa (PSB), Lucrécio Gomes (PV), Isabel Cristina (PT) e Terezinha Nunes (PSDB). Augusto Coutinho (DEM), apesar de estar entre os presentes, não votou. “Quando cheguei a sessão estava terminando”, explicou. Apesar disso, ele disse que é favorável ao aumento. “Eu teria votado a favor, sim.”

O deputado estadual Airinho de Sá Carvalho (PSB) foi o único a votar contra. O parlamentar não foi reeleito e deixa a Casa, oficialmente, em 31 de dezembro.

Fonte: Pernambuco.com

0 comentários: