Movimento Pró-Democracia

Nossas lutas: * Conscientização Política da População * Instrução dos Direitos e Deveres do Cidadão * Fiscalização dos Processos Eleitorais

18 de mar de 2011

Blog de Maria Bethânia pode ser patrocinado segundo a Lei Rouanet

Um dos grande assuntos essa semana foi o Blog da cantora Maria Bethânia, a qual teria ganho 1,3 milhão de reais para que o mesmo fosse criado, agora, o que talvez não esteja bem claro é o porque de tanto "burburinho", então vamos lá para a verdade dos fatos:
.

A recente notícia de que o Ministério da Cultura brasileiro (MinC) autorizou a famosa cantora Maria Bethânia a captar R$ 1,3 milhão de reais [aproximadamente 777 mil dólares americanos] para a criação de um blog de poesias despertou a ira de blogueiros, tuiteiros e de ativistas na área da cultura.

Esta captação, autorizada pelo MinC, se enquadra na chamada Lei Rouanet, que rege a política de fomento estatal à área da cultura no Brasil. A lei autoriza que empresas e pessoas físicas se valham de mecanismos de renuncia fiscal sobre o imposto de renda com o objetivo de destinar estes recursos a projetos culturais.

Segundo o site Comunique-se, a cantora irá gravar 365 vídeos para o blog O Mundo Precisa de Poesia, em que ela declamará poesias suas e e outros autores: Os 365 vídeos, um para cada dia do ano, serão dirigidos por Andrucha Waddington, famoso cineasta. O valor do blog e a escolha do cineasta para dirigir os vídeos causaram polêmica. Muitos internautas questionam se Maria Bethânia não conhece o WordPress, Blogspot e YouTube, ferramentas gratuitas. As principais críticas dos blogueiros e tuiteiros se centram no alto valor permitido para captação e no fato de uma artista consagrada precisar se valer deste tipo de expediente para conseguir patrocínio enquanto centenas de outros artistas menores não encontram meios para sobreviver. Bethânia é uma grande artista, não se contesta. Mas não precisa de dinheiro público para montar blog, enquanto muitos, com talento, precisam, isso, depois dos outros 3 milhões que ela conseguiu pra turnê em BH custava quase R$ 200,00 o ingresso!

A autorização do MinC à captação de recursos significa que o Estado abriria mão de milhares de reais em impostos (R$ 520 mil no mínimo).

Esses escândalos sempre fazem parte da realidade brasileira, vou citar dois exemplos recentes disso, uma superprodução de Miguel Falabella, uma adaptação da "Ópera do Malandro" que custou aos cofres públicos R$ 500.000,00. E o caso mais famoso, quando o ator Guilherme Fontes foi acusado e condenado pelo desvio, enriquecimento ilícito entre outros, isso no valor de R$ 10 milhões de reais aos cofre públicos. Como o brasileiro tem memória curta, será esse um caso a se lembrar? Teremos o caso Maria Bethânia?

0 comentários: