Movimento Pró-Democracia

Nossas lutas: * Conscientização Política da População * Instrução dos Direitos e Deveres do Cidadão * Fiscalização dos Processos Eleitorais

3 de dez de 2009

Rudolph Giuliani, como consultor de segurança. ATESTADO DE INCOMPETÊNCIA??? - parte I


 Foto: Beth Santos - divulgação

O governador Sérgio Cabral anunciou nesta quinta-feira que vai contratar a consultoria do ex-prefeito de Nova York, Rudolph Giuliani, para ajudar nas ações de combate à criminalidade no Rio. Giuliani usará a experiência do programa Tolerância Zero – que reduziu em 57% a criminalidade de Nova York entre 1994 e 2000 – para auxiliar o governo estadual na preparação dos Jogos Mundiais Militares, da Copa do Mundo de 2014 e na Olimpíada de 2016.

O ex-prefeito nova-iorquino almoçou com o governador no Palácio das Laranjeiras, depois de visitar, com o prefeito Eduardo Paes, o quartel da Guarda Municipal e uma escola municipal no Complexo do Alemão, na zona norte.

“O prefeito Giuliani já esteve conosco uma vez, quando conheceu a experiência da Polícia Pacificadora no Dona Marta”, lembrou Cabral. “Ele tem uma equipe de profissionais que tem dado consultoria no mundo inteiro para eventos, administrações públicas ou companhias privadas, e vou contratá-lo para reforçar o nosso trabalho de segurança pública”.

Segundo o governador, consultores do ex-prefeito manterão contato com equipes do governo para conhecer mais de perto a realidade do Rio. Mas a proposta concreta de consultoria só será feita dentro de um mês. Giuliani deverá vir quatro a cinco vezes por ano para acompanhar o trabalho e dar palestras.

“Vai ser, sem dúvida, uma importante colaboração, uma importante conquista para a nossa política de ter a segurança pública como prioridade absoluta”, aposta Cabral. “Ele é um grande especialista no assunto. Pegou Nova York, em 1992, com índices altíssimos de criminalidade, e entregou a cidade, em 2000, com índices extraordinários para a população, o que o consagrou como o grande prefeito da história de Nova York”.

Fonte: Último Segundo - Portal iG.

0 comentários: